quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Palavra do Fundador

  


“Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo!”
             
Na liturgia deste Domingo vamos celebrar o mistério da Santíssima Trindade.  Toda a vida da Igreja está impregnada pelo mistério da Santíssima Trindade. Por isso iniciamos e terminamos sempre todas nossas ações em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. 
            
Todo mistério precisa ser desvendado para ser entendido, como se trata do mistério de Deus, o caminho a percorrer para conhecer a Santíssima Trindade é o da fé.

Mistério no sentido litúrgico não é algo que é impossível entender, mas por mais que entendemos sempre tem algo a mais para desvendar.
            
Fomos criados à imagem e semelhança de Deus. Em todos nós existe um pouco do Pai ou Mãe, de origem, de fonte de vida. Existe em nós o Filho, de gerado, de produzido, de projetado; e existe em nós o Espírito Santo, de comunhão, de plenitude.
            
Falamos de três pessoas, porém de um único Deus: O Pai, o Filho e o Espírito Santo. Pois é, Deus desconcerta até a matemática, 1 + 1 + 1 = 1. Assim acontece no matrimônio 1 + 1 = 1; “Por isso o homem deixa seu pai e sua mãe para se unir à sua mulher; e já não são mais que uma só carne” (Gn 2,24).
            
O evangelista São João cita uma frase iluminadora: “Muitas coisas ainda tenho a dizer-vos, mas não a podeis suportar agora. Quando vier o Paráclito, o Espírito da Verdade ensinar-vos-á toda a verdade.”
            
Em outras palavras Jesus quer nos dizer que as coisas de Deus não vêm prontas, mas é uma experiência de fé, quanto mais aprofundamos em Deus mais vamos experimentando sua verdade. Deus não tem nada de novo a revelar, pois em Cristo tudo foi revelado. Precisamos do Espírito Santo para aprofundar na revelação plena de Deus realizada em Jesus. É um mergulho na fé!       
             
A Santíssima Trindade é uma verdade revelada desde as origens e plenamente entendida a partir de Jesus. O Pai, o Filho e o Espírito Santo são três pessoas distintas, porém não são três deuses e sim um Único Deus em três pessoas, conforme a Igreja chama: “A Trindade Consubstancial”.
            
Complicado? Por isso precisamos do Espírito Santo para entender e adorar um Único Deus. Tentando simplificar, a Igreja recorre a noções de origem filosófica: “substância”, “natureza” ou “essência”; “pessoa” ou “hipóstase”; “relação”.
            
São três pessoas distintas o Pai, o Filho e o Espírito Santo, porém na sua essência são divinos, com exceção de Jesus que possui a essência divina e humana, portanto um único Deus.

Cada um tem em sua “relação” ou funções distintas: O Pai é quem gera, a fonte e origem de todas as coisas, o criador, o Filho que é gerado, o salvador da humanidade e o Espírito Santo que procede do Pai e do Filho, é o Espírito da comunhão, da santidade, dos dons e das graças.  A Unidade Divina é Trina assim como a Trindade é Una.
            
Cremos em único Deus. A Trindade é o exemplo perfeito para vivermos em comunidade. Como comunidade, somos todos chamados a participar da Comunidade Perfeita que é a Santíssima Trindade por isso Jesus disse “Tudo o que o Pai possui é meu. Por isso, disse: Há de receber do que é meu, e vo-lo anunciará”.

Somos chamados à unidade na pluralidade do amor conjugal, na família, na comunidade eclesial e civil e até em nós mesmos: corpo e alma; espírito e matéria; a reconciliação naquilo que somos e que gostaríamos de ser.
            
Em Comunidade e como Comunidade é que poderei desvendar o grande mistério de amor que envolve a Santíssima Trindade, amor este derramado em nossos corações.
             
Invocamos o Deus trino sobre toda a nossa vida com o sinal da fé: “Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém”.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato

Estrada Municipal do Varjão, 1641 - Jardim Novo Horizonte
Jundiaí- SP

E-mail: escritorio@comunidadebompastor.com.br
Telefone: 11 4582-4163

Estamos no facebook

Mais lidos da semana